ou como as listas são sempre bem-vindas
ou como nos apresentamos no teatro da vida quotidiana
Ou como somos arquitetos, jardineiros ou bibliotecários
ou como a procrastinação não nos faz felizes
Ou como podes consumir informação de forma mais intencional
Ou como a linguagem é a fronteira invisível da web
Ou como os números são difíceis de ler
Ou os processos que partilhamos na Internet
Ou como o espaço público pode salvar a Internet
ou bem-vindo à décima edição da Internet num Telegrama
Ou como os curadores são os novos criadores
ou como as revistas independentes são o sol que precisamos